Letras são como estrelas, a guiar o viajante disperso, a uma praia, porto, lugar qualquer, onde possa raiar o dia, onde almas, mentes, corações, possam se encontrar, viver um espaço de beleza maior...

7 de dez de 2010

Como salvei alguém

Os seus olhos encontraram os meus, enquanto ela caminhava pelo corredor olhando

apreensivamente para dentro dos canis.

Imediatamente, senti sua necessidade e sabia que tinha de ajudá-la.

Abanei minha cauda, não tão entusiasticamente para não assustá-la.

Quando ela parou em frente ao meu canil,
tampei sua visão para que não visse o que eu tinha feito, no canto de trás.

Não queria que ela soubesse que ninguém ainda havia me levado para um passeio lá fora.

Às vêzes, os funcionários do abrigo estão muito ocupados e não gostaria que ela pensasse mal deles.

Enquanto ela lia as informações a meu respeito, no cartão pendurado na porta do canil,
eu desejava que ela não sentisse pena de mim, por causa do meu passado.

Só tenho o futuro pela frente e quero fazer diferença na vida de alguém.

Ela se ajoelhou e mandou beijinhos para mim.

Encostei meus ombros e minha cabeça na grade, para confortá-la.

As pontas de seus dedos acariciaram meu pescoço; ela estava ansiosa por companhia.

Uma lágrima escorreu pelo seu rosto e, então,
elevei uma de minhas patas para assegurá-la de que tudo estaria bem.

Logo, a porta de meu canil se abriu e o seu sorriso era tão brilhante que,
imediatamente, pulei em seus braços. Prometi mantê-la em segurança.

Prometi estar sempre ao seu lado. Prometi fazer todo o possível,
para ver aquele sorriso radiante e o brilho em seus olhos.

Tive muita sorte dela ter vindo até o meu corredor.

Há ainda tantas pessoas por aí, que nunca caminharam pelos corredores...

Tantas para serem salvas...

Pelo menos, pude salvar uma.

autor desconhecido, enviado por Eloiza 

27 de nov de 2010

Teus sonhos

Teus sonhos não são como tu pensas que são.
Os anseios dourados de tua alma
são feitos de um pouco de tudo:
de chão, estrada e poeira,
são doces e salgados,
feitos de sol, suor e trabalho,
de êxtase, de glória e cansaço,
de noite estrelada, entrega e luz...
Teus sonhos reluzentes brilham fugazes
na noite de teus dias,
e te levam a trilhar longos caminhos,
também feitos de estrada, pó e poeira,
de sorrisos e lágrimas,
de encontros e despedidas,
de solidão e convívio,
de beleza, dor e alívio.
Teus sonhos coexistem aqui e agora,
tanto quanto quando o encontrares.
Teus sonhos são espelhos
de tua jornada, então presta atenção,
teus sonhos só ganham sentido,
quandos vives este caminho,
em entrega e luz,
usufuindo cada passo como o primeiro e o último,
pois este instante agora é eterno,
e só neste momento eterno podes amar...
E teus sonhos são feitos desta mesma matéria prima
chamada amor.

Ana Liliam

24 de set de 2010

Caminhos para a plenitude

Deixe de lado tudo que você aprendeu,
deixe-se preencher pela luz do universo...
Desaprenda a julgar e criticar,
aprenda a a amar e a aceitar o outro exatamente como é.
Como você, ele traz suas dores e alegrias.
como você, ele deseja superar toda dor e sofrimento
para ser feliz.
Deixe de lado o ego,
e eleja o self como seu guia.
Esqueça a parte e torne-se o todo,
quebre todas as barreiras e preconceitos que o impedem
de comungar com a criação.
Desaprenda as palavras,
para conhecer o silêncio.
Deixe de falar e apenas escute.
Escute os outros, sua alma, a natureza...
Esqueça o guarda-chuva e molhe-se!
Esqueça também todas as rotinas,
todas as normas e regras,
e deixe a criança dentro de você chegar.
Brinque!
Jogue fora todas as lembranças,
tudo que você pensa que é,
e descubra quem você verdadeiramente é.
Desapegue do passado,
de todos as mágoas, ressentimentos e traições,
e deixe de projetar o futuro,
o presente é nossa única realidade!
Tudo o que você viveu foi você mesmo quem criou,
experimente criar uma vida nova,
a partir do amor de seu coração.
Não deseje mais ter nada, nem ninguém,
simplesmente Seja!
Abra mão da adrenalina, das emoções fortes,
das paixões e do ódio,
entre na harmonia!
Abandone-se, entregue-se,
desista de se defender.
Aceite sua fragilidade, permita-se ser vulnerável,
e o mundo se desarmará!
Então esta é a sua chance de ser feliz,
e quando chegarem as tormentas,
elas não lhe abalarão,
pois você encontrou a verdadeira paz!
Namastê!

Ana Liliam

13 de set de 2010

Sua missão nesta vida

Você sabe que está em sua missão nesta vida
quando olha para trás e vê que um dia escutou a voz de sua alma,
para seguir um caminho em que quase ninguém mais acreditava,
a não ser você.

Quando vê que atravessou vales pedregosos
e enfrentou o sol escaldante,
mas que neste caminho encontrou beleza e luz,
que o comoveu e o fez sorrir muitas vezes.

Quando percebe que em sua vida muita coisa mudou,
você fez novos amigos e deixou velhas amizades,
você mudou hábitos, idéias e encontrou novos rumos,
muito mais criativos.

Quando você percebe que teve que abrir mão do controle,
da posse, da recompensa material, dos louvores,
do apego e das expectativas que um dia você nutriu,
para continuar neste caminho.

Quando você entende que neste novo caminho
é preciso uma entrega total, quase cega,
e que tudo que você faz, parte de seu coração,
é o amor que rege esta jornada.

Quando você caminha, e caminha,
sem saber onde vai chegar,
mas com a certeza de que este caminho
e este momento lhe pertencem e são sagrados.

Pois seu caminho é de purificação,
e que mesmo por vezes doloroso,
é precioso e necessário.

Você não sabe aonde vai chegar,
nem é preciso saber,
pois você aprendeu a ouvir a voz de sua alma,
que suave e continuamente,
lhe inspira a seguir adiante.

Não é possível voltar, nem ao menos parar,
já não há mais dúvidas,
seu caminho agora lhe chama,
e tudo que você tem a fazer é segui-lo,
com coragem, com fé e com entrega.

Este caminho não lhe chegou pronto,
você sabe que virão novos desafios e também bênçãos,
e humildemente você aguarda pelos dois.
Não foi fácil para quem seguiu este caminho antes de você,
mas eles conseguiram, e você também conseguirá,
basta confiar no que sua alma tem a lhe mostrar.

Ana Liliam

31 de ago de 2010

Som e Luz, para Daniel Namkhay


Eu Sou Som,
o som da vida que canta nas folhas das árvores,
nas preces do vento,
no canto dos pássaros,
no Verbo Divino,
que toca em meu coração,
e no teu também...

O Som é Luz e Eu Sou Luz,
A luz que brilha além,
em todas as estrelas e sóis,
a luz que ilumina meu dia,
e o teu também...

O Som é a música das esferas,
é a dança intergaláctica do universo...

Eu Sou a música, Eu Sou a Dança Cósmica,
Assim como giram as estrelas no céu,
assim como giram os planetas e galáxias,
como giram os átomos e elétrons do universo,
eu danço, eu canto,
para festejar a Vida!

Por que Eu Sou o tom que vibra,
Sou a partícula Luminosa,
Sou a canção do Universo,
Sou a dança da perene Alegria.

Mesmo que vestidos em panos de carne,
por dentro, tudo que há,
é Som e Luz
em perfeita sintonia!

Ana Liliam

Daniel Namkhay é músico, e utiliza instrumentos neo-primitivos para fazer canções de grande beleza e cura para a Terra e todos nós. Saiba mais no site www.danielnamkhay.com.br

14 de ago de 2010

Acorda-me

Ah minha amada!
Por que te mexes assim,
nem manhã é ainda
e já queres despertar
de teu sono milenar...

Mas se te mexes
sacode meu corpo
e já não posso dormir...
De meu sono me tiras
e já me sinto algo intranquila!

É que sei que quando despertas,
é como a terra a sacudir inteira,
é vulcão a explodir,
é incêndio a consumir...

E lá vou eu em teus passos,
que já não posso contradizer,
tudo o que me tens a dizer...
Afinal agora posso compreender,
não é meu pequeno eu a escolher,
é a Vida que se inflama em meu ser...

Minha querida,
minha alma antes esquecida,
se me chamas é para que eu siga,
se me chamas,
e para que eu viva!

E já não tenho escolha,
tu em minhas veias desperta,
e saio da morte em vida,
para viver a grande Lida!

Ana Liliam

12 de ago de 2010

Eros e Psique, Fernando Pessoa


Conta a lenda que dormia
Uma Princesa encantada
A quem só despertaria
Um Infante, que viria
De além do muro da estrada.

Ele tinha que, tentado,
Vencer o mal e o bem,
Antes que, já libertado,
Deixasse o caminho errado
Por o que à Princesa vem.

A Princesa Adormecida,
Se espera, dormindo espera,
Sonha em morte a sua vida,
E orna-lhe a fronte esquecida,
Verde, uma grinalda de hera.
Longe o Infante, esforçado,
Sem saber que intuito tem,
Rompe o caminho fadado,
Ele dela é ignorado,
Ela para ele é ninguém.

Mas cada um cumpre o Destino
Ela dormindo encantada,
Ele buscando-a sem tino
Pelo processo divino
Que faz existir a estrada.

E, se bem que seja obscuro
Tudo pela estrada fora,
E falso, ele vem seguro,
E vencendo estrada e muro,
Chega onde em sono ela mora,

E, inda tonto do que houvera,
À cabeça, em maresia,
Ergue a mão, e encontra hera,
E vê que ele mesmo era
A Princesa que dormia.

enviado por Lu

31 de jul de 2010

Aonde estás senão aqui?

Minha alma eu procurei...
Aonde estás, aonde estás, aonde estás...
Saí ao teu encalço,
pedaço por pedaço,
linha por linha,
palavra por palavra,
cada pedacinho perdido de meu coração...

aonde estavas, aonde estavas...
Eu te chamei,
eu te supliquei,
mil vezes mais,
mil vezes mais...

Saí ao teu encalço,
cada pedacinho por mim perdido,
e te procurei por entre mil caminhos,
nas valas e precipíos,
em que masmorras do tempo estás presa?
Em que oceanos profundos te escondes?
Eu ei de te achar,
e mergulhei, e atravessei cavernas obscuras,
e desci,
e desceria ao inferno
por ti,
por mim, minha alma de mim perdida...

E lutaria com dragões,
que venham!
E cortarei a cabeça de mil serpentes,
que venham!
E empunharei a espada,
e correrei todos os riscos,
somente para te ter inteira,
alma minha partida em mil pedaços...

E assim caminho,
atenta à luta,
humilde peregrina da alma...

Mas ontem estavas aqui,
pude te sentir
sob minha pele,
não mais perdida,
apenas criança adormecida...

Dorme minha alma,
que é quase hora de acordar!
Dorme minha querida,
que é quase dia de despertar!
Pois que me senti inteira,
sempre fui!
E nada se perdeu,
nas aflições e dores do mundo!
E no desdobrar do tempo,
vi me refulgir, brilhar mais que toda escuridão!

Ana Liliam

21 de jul de 2010

Lembre-se de viver...

Crie filhos ou enteados em vez de herdeiros.

Dinheiro só chama dinheiro, não chama para um cineminha, nem para tomar um sorvete.
Não deixe que o trabalho sobre sua mesa tampe a vista da janela.
Não é justo fazer declarações anuais ao Fisco e nenhuma para quem você ama.
Para cada almoço de negócios, faça um jantar à luz de velas.
Por que as semanas demoram tanto e os anos passam tão rapidinho?
Quantas reuniões foram mesmo esta semana? Reúna os amigos.
Trabalhe, trabalhe, trabalhe. Mas não se esqueça, vírgulas significam pausas...
...e quem sabe assim você seja promovido a melhor amigo, pai, mãe, filho, filha, namorada, namorado, marido, esposa, amante, irmão, irmã...
do mundo!
Você pode dar uma festa sem dinheiro. Mas não sem amigos.

enviado por Jane, desconheço o autor

18 de jul de 2010

Relacionamentos, por Mário Quintana















Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.

Percebe também que aquele alguém que você ama e que não quer nada com você, definitivamente não é o "alguém" da sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!"

enviado por Lu

10 de jul de 2010

Palavras de Danuza Leão

Não há nada que me deixe mais frustrada
do que pedir sorvete de sobremesa,
contar os minutos até ele chegar
e aí ver o garçom colocar na minha frente
uma bolinha minúscula do meu sorvete preferido.

Uma só.

Quanto mais sofisticado o restaurante,
menor a porção da sobremesa.
Aí a vontade que dá é de passar numa loja de conveniência,
comprar um litro de sorvete bem cremoso
e saborear em casa com direito a repetir quantas
vezes a gente quiser,
sem pensar em calorias, boas maneiras ou moderação.


O sorvete é só um exemplo do que tem sido nosso cotidiano.
A vida anda cheia de meias porções,
de prazeres meia-boca,
de aventuras pela metade.

A gente sai pra jantar, mas come pouco.
Vai à festa de casamento, mas resiste aos bombons.
Conquista a chamada liberdade sexual,
mas tem que fingir que é difícil
(a imensa maioria das mulheres
continua com pavor de ser rotulada de 'fácil').

Adora tomar um banho demorado,
mas se contém pra não desperdiçar os recursos do planeta.
Quer beijar aquele cara 20 anos mais novo,
mas tem medo de fazer papel ridículo.

Tem vontade de ficar em casa vendo um DVD,
esparramada no sofá,
mas se obriga a ir malhar.

E por aí vai.

Tantos deveres, tanta preocupação em 'acertar',
tanto empenho em passar na vida sem pegar recuperação...

Aí a vida vai ficando sem tempero,
politicamente correta
e existencialmente sem-graça,
enquanto a gente vai ficando melancolicamente
sem tesão...

Às vezes dá vontade de fazer tudo 'errado'.
Deixar de lado a régua,
o compasso,
a bússola,
a balança
e os 10 mandamentos.

Ser ridícula, inadequada, incoerente
e não estar nem aí pro que dizem e o que pensam a nosso respeito.
Recusar prazeres incompletos e meias porções.

Até Santo Agostinho, que foi santo, uma vez se rebelou
e disse uma frase mais ou menos assim:
'Deus, dai-me continência e castidade, mas não agora'...

Nós, que não aspiramos à santidade e estamos aqui de passagem,
podemos (devemos?) desejar
várias bolas de sorvete,
bombons de muitos sabores,
vários beijos bem dados,
a água batendo sem pressa no corpo,
o coração saciado.

Um dia a gente cria juízo.
Um dia.
Não tem que ser agora.

Por isso, garçom, por favor, me traga:
cinco bolas de sorvete de chocolate,
um sofá pra eu ver 10 episódios do 'Law and Order',
uma caixa de trufas bem macias
e o Richard Gere,
nu,
embrulhado pra presente.
OK?

Não necessariamente nessa ordem.

Depois a gente vê como é que faz pra consertar o estrago . . .

Ufa!!!! Que maravilha o importante é ser feliz.

enviado por Márcia

12 de jun de 2010

Viver despenteada


 
Hoje aprendi que é preciso deixar que a vida te despenteie, por isso decidi aproveitar a vida com mais intensidade...
O mundo é louco, definitivamente louco...
O que é gostoso, engorda. O que é lindo, custa caro.
O sol que ilumina o teu rosto enruga.

E o que é realmente bom dessa vida, despenteia...
- Fazer amor, despenteia.
- Rir às gargalhadas, despenteia.
- Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia.
- Tirar a roupa, despenteia.
- Beijar à pessoa amada, despenteia.
- Brincar, despenteia.
- Cantar até ficar sem ar, despenteia.
- Dançar até duvidar se foi boa idéia colocar aqueles saltos gigantes essa noite, deixa seu cabelo irreconhecível...

Então, como sempre, cada vez que nos vejamos
eu vou estar com o cabelo bagunçado...
mas pode ter certeza que estarei passando pelo momento mais feliz da minha vida.

É a lei da vida: sempre vai estar mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha
russa, que aquela que decide não subir.

Pode ser que me sinta tentada a ser uma mulher impecável,
toda arrumada por dentro e por fora.
O aviso de páginas amarelas deste mundo exige boa presença:
Arrume o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça,
coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique séria...
e talvez deveria seguir as instruções, mas
quando vão me dar a ordem de ser feliz?
Por acaso não se dão conta que para ficar bonita
eu tenho que me sentir bonita...
A pessoa mais bonita que posso ser!

O único, o que realmente importa é que ao me olhar no espelho, veja a mulher que devo ser.
Por isso, minha recomendação a todas:
Entregue-se, Coma coisas gostosas, Beije, Abrace,
dance, apaixone-se, relaxe, Viaje, pule, durma tarde, acorde cedo, Corra, Voe, Cante, arrume-se para ficar linda, arrume-se para ficar confortável!

Admire a paisagem, aproveite, e acima de tudo,
deixa a vida te despentear!!!!

enviado por Leise

9 de jun de 2010

Ovelha rebelde















Sou ovelhinha rebelde
do tipo que não segue o rebanho
que questiona todas as regras e ordens

Não sigo moda
não me importo com o que falam de mim
se me chamam de louca ou de santa

Caminho muitas vezes solitária
subo as montanhas mais altas
à procura de novos ares, de novos pastos

Os campos fartos não me saciam a alma
busco as florzinhas raras
nascidas no fundo dos vales
e em meio aos penhascos
e assim encontro trilhas esquecidas no tempo

Sei que a vida é uma longa jornada
não perco tempo
tenho pressa de chegar logo
a um lugar mais profundo de mim mesma...

Ovelhinhas rebeldes não tem a quem seguir
mas talvez possam servir de guia algum dia
Não sigo a cabeça de ninguém
somente meu coração e mente
que busco iluminar...

Acumulamos pensamentos mil
procuramos a verdade dentro da verdade
mil vezes a buscamos
e às vezes temos muito a dizer
se nos perguntarem
outras vezes já não há mais nada a dizer...

Mas não nos importam as incongruências
ou as dúvidas
ou ocasionais lamúrias
sabemos que tudo, tudo passa
que nada fica
além dos encontros da caminhada.

28 de mai de 2010

Fogo e luz

Num dia que virá,
a pele rota e seca,
panos de carne consumidos,
rasgarão...

Por baixo da pele velha,
nova luz brilhará,
sairá pelos poros e depois por toda parte,
e os olhos serão,
bolas de fogo e luz...

Por toda parte em mil,
em dez mil, em cem mil,
seres de fogo e luz,
pela terra andarão.

E a noite resplandecerá em luz,
e o dia que se fará,
não será mais brilhante,
que minha alma, que a tua...

Por onde o olhar passar,
um fogo penetrará,
o mundo velho queimará,
nada vai ficar dos castelos de areia,
consumidos pelas ondas do mar...

Em luz e fogo,
seres resplandescentes,
da terra os novos filhos serão,
na nova era
que em breve se anunciará.

20 de mai de 2010

No dia em que Ele chegou


No dia em que Ele entrou em minha casa,
entrou sem avisar,
não fez alarde
ou barulho algum.

Talvez para dizer que estivera sempre ali,
naquelas paredes brancas,
no vento que entra pelas janelas,
e balança as cortinas de renda que minha avó me deixou na lembrança.

Então eu vi, pela primeira vez, embora sempre soubesse,
que Ele está em toda parte,
não só nas flores, nas borboletas esvoaçantes,
no cheiro da chuva, no canto dos pássaros.

Mas também nos abraços, nos beijos,
nos telefonemas dos amigos,
em cada olhar,
conhecido ou não que eu encontrava no caminho.

Estivera sempre ao meu lado,
muitas vezes disfarçado,
sutilmente refletindo seus raios,
mesmo naqueles dias mais frios.

Mesmo nos olhares mais furtivos, ou ameaçadores,
havia uma fagulha d'Ele,
a pedir minha compaixão, ou meu perdão,
ou o meu mais caro amor...

Estivera sempre perto demais,
enquanto eu o procurara no mais belo amor,
que nunca será o único ou perfeito,
por que imperfeita é a humanidade...

Que delícia saber, poder viver,
entre pedras, espinhos, frio e chuva!
Sob o sol, o esplendor da tarde, o carinho das águas,
a beleza de tantos olhares flamejantes!

Em cada um, em toda parte, agora enxergo
um bocadinho de Deus,
a pedir que meu coração se abra
em grande janela ensolarada!

Não sei em que dia que foi,
que Ele chegou de mansinho,
sei que foi por estes dias de maio,
tão doces e encantadores...
Sei que teve um dedinho,
numas linhas delicadas,
de um sábio,
amigo meu...

27 de abr de 2010

Luís Fernando Veríssimo


Acho a maior graça.
Tomate previne isso,
cebola previne aquilo,
chocolate faz bem,
chocolate faz mal,
um cálice diário de vinho não tem problema,
qualquer gole de álcool é nocivo,
tome água em abundância, mas não exagere...
Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos.

Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal pra minha saúde.
Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.

Viajar me deixa tenso antes de embarcar,
mas depois rejuvenesço uns cinco anos.
Viagens aéreas não me incham as pernas;
incham-me o cérebro, volto cheio de idéias.

Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz
perder toda a fé no ser humano.
E telejornais... os médicos deveriam proibir - como doem!
Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma
discussão está pegando fogo, faz muito bem; você exercita o
autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de
nada.

Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite
é prejudicial à saúde.
E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda.

Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer, não há tomate ou
mussarela que previna.

Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não
ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme
ser espetacular, uau!
Cinema é melhor pra saúde do que pipoca.

Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada"


enviado por Liane

Se um cachorro fosse o seu professor você aprenderia assim:



Quando alguém que você ama chega em casa, corra ao seu encontro.

Nunca perca uma oportunidade de ir passear.


Permita-se experimentar o ar fresco do vento no seu rosto.


Mostre aos outros que estão invadindo o seu território.


Tire uma sonequinha no meio do dia e espreguice antes de levantar.


Corra, pule e brinque todos os dias.


Tente se dar bem com o próximo e deixe as pessoas te tocarem.


Não morda quando um simples rosnado resolve a situação.


Em dias quentes, pare e role na grama, beba bastante líquidos e
deite debaixo da sombra de uma árvore.


Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo.


Não importa quantas vezes o outro te magoa, não se sinta culpado...volte e faça as pazes novamente.


Aproveite o prazer de uma longa caminhada.


Se alimente com gosto e entusiasmo.


Coma só o suficiente.


Seja leal.


Nunca pretenda ser o que você não é.


E o MAIS importante de tudo....


Quando alguém estiver nervoso ou triste, fique em silêncio, fique por perto e mostre que você está ali para confortar.


A amizade verdadeira não aceita imitações!!!



enviado por Regina Valéria

21 de fev de 2010

Aquelas ondas...


Ah! Aquelas ondas!
Sua cor verde esmeralda nos chamava
(ou melhor seria verde jade?),
quase marolas...
Deliciosas, tépidas e frescas,
limpíssimas!
Tão transparentes, que os pés se viam ao fundo.
Ao lado cardumes de peixinhos prateados,
nadavam apressados,
antes que as gaivotas, papos cheios,
os pegassem!
Na orla, a areia branca e macia nos aguardava em outra hora...
Encontrei a praia perfeita!
Sabe aonde?
Rio, quase quarenta graus,
pleno Carnaval
Barra da Tijuca, na Reserva...
Não entendeu?
Nem eu!
Era de fazer inveja
ao Caribe, ao nordeste...
Que nada!
No dia seguinte, já não era a mesma,
era como sempre!
Suas águas turvaram-se, escuras, geladas,
em fortes pancadas!
Lá se fora meu paraíso nas ondas do mar...
E o Rio continua sujo, ou até mais,
quanto lixo se joga na rua!
Ainda assim, lindo, lindo!
Em meio ao caos, é preciso olhos acostumados
para amar...

1 de fev de 2010

Rumi ruminando o amor

Rumi nos fala do amor
Um amor tão grande e sublime,
maior que a terra, maior que o céu,
maior que as estrelas que podemos ver...

Rumi dança,
rodopia em êxtase
e já não está aqui,
está lá na abóbada celeste
junto a infinitos astros e estrelas,
em meio aos átomos apaixonados
como ele mesmo...

Hoje posso ver seus olhos
que amorosamente me fitam do alto,
aos borbotões Rumi me chega,
para abrir os meus,
ao que eu não ousei um dia ver...

Rumi ruminando o amor,
embriagado de luz,
e quando ele descia a terra
será que ele se declarou?
Ou guardou todas as palavras
aos mil versos que aos homens deixou?

24 de jan de 2010

Poesia de amor, de filho para pai!

Primeira hora de três de um de dois mil e dez, diretamente da Longamontanha.

Meu pai vc faz setenta anos!

Aquela coisa de que no começo a gente acha que quem tem setenta anos é um velhinho

Depende de quem sabe se cuidar

Seja da mente

Da Alma

Ou do seu próprio lugar

A vida é ambiente

O que se cria quando se vive

Ambiente...


Assim é para os minerais

Para os vegetais

Para os seres que se movem

Para os seres animais

Para os seres que pensam

Que sentem

Para tudo que circunda nos universo imagináveis

O ambiente

É o amor, ou a carência D’ele

E o amor é o ambiente mais fértil e mais rico

Que todos os elementos juntos podem criar.


Por isso...

Quero repetir que Te Amo!

E esse aniversário que é o quinto sete integrante do 7.7.77 - 70 anos!

PARABÉNS VELHINHO!


Meu Amado Pai

Parabéns!

Sabe que eu quero me tornar um velhinho também

E todo tempo lhe deixando orgulhoso de ser pai.

Parabéns pela jornada até aqui feita

Parabéns por tudo que me ensinou

Pelo tanto que me deste.

Nós nos chegamos muito no "Contar e Fazer"

Tem sido presentes que tenho recebido

Da vida através do nosso amor.

Eu sei que você vê onde o amor está agindo

Esses textos recentes no “Contar e Fazer”

Para mim são presentes que ganhei no ano velho de 2009

Obrigado!


Porque isso estamos sempre amando um ao outro.

E essa benção da vida que recebemos

Estaremos fazendo se multiplicar pelo mundo.

Meu presente!

É uma proposta!

Vamos abrir o "Contar e Fazer"

Essa poesia

Seu cartão de aniversário!

Que encaminha essa proposta

Poderá ser publicado no Blog da Ana

(se ela autorizar)

Pai daqui dessa lonjura!

Ainda assim, me sinto muito perto de você

É por que somos conscientes

Que podemos nos sentir juntos

Nos abraçando além das distância físicas

Nos aconchegamos em abraços poéticos transcendentais

Intra, extra, continentais.

Parabéns meu pai

Pela sua terra/origem em que você diz retornar os ossos

Os ossos nadando,

Os ossos caminhando até o Porto,

Caminhando até o Farol.

Temos temporada juntos em Maio

- Quem sabe Mikiles

Vem me receber lá na Praia do Forte

E vamos todos celebrar juntos

Os setenta anos?


Grande, Aconchegante, Fervoroso & Longo Abraço!

Seu,

Tico

(aniversário de meu amigo/poeta Miguel, na poesia de seu filho que mora na Suécia e que divide com o pai um blog secreto "Contar e Fazer". Eu que gosto de todas as histórias de amor me sinto orgulhosa de celebrar aqui o aniversário de meu amigo, e o amor de seu filho).

Related Posts with Thumbnails