Letras são como estrelas, a guiar o viajante disperso, a uma praia, porto, lugar qualquer, onde possa raiar o dia, onde almas, mentes, corações, possam se encontrar, viver um espaço de beleza maior...

21 de ago de 2012

Em cada um o meu olhar...


Em cada um em que descanso meu olhar
é a mim mesma que vejo,
e como lago límpido que espelha minha alma,
deslumbro em ti minha beleza...
Em tua alta estatura subi aos céus
e em teus longos braços pensei alçá-los...
Foi em teus olhos azuis e límpidos
que vi as estrelas fulgurantes a me fitarem,
e foi em olhos verdes oceânicos
que um dia vi um mar profundo,
um mar de amar...
E nos olhos de um castanho acinzentado
revi num relance
toda a nostalgia do passado...
Em teus braços fortes
encontrei a força de uma montanha,
e no lindo sorriso de Luana,
reencontrei a mais doce canção de amor...
E assim,
a cada volta deste bailado,
em cada um que miro,
é a mim mesma que espio,
e entre surpresa e extática,
percebo que somos todos Um,
dançando juntos o balé cósmico da vida.
E compreendo
que não há outra força senão o amor,
para revelar em cada um
toda grandeza que Somos nós!

para todos nós, Ana Liliam

19 de ago de 2012

Sinto muito


Sinto muito,
por projetar em você toda minha loucura e sanidade,
por fazer de você o receptáculo de minhas sombras e minha luz,
por te amar demais,
por te odiar tanto quanto te amo,
por todas as minhas carências,
por toda beleza e carícia,
e tudo mais
que deixei de assumir.
Sinto muito,
se te enredei na névoa de meus sonhos,
se construímos juntos pedaços de um mundo de ilusões,
se iludi a ti e a mim,
e se juntos nós nos perdemos na desordem de todos os sentimentos...
Sinto muito,
se eu não quis despertar a tempo
para te acordar de toda esta loucura,
deixe-me dizer que ainda é tempo!
Tempo para assumir todos os medos,
todas as dores,
toda luz e toda as trevas,
que despejei sobre ti,
tributos pesados demais para nós dois,
para todos nós...
É ainda tempo,
de tomar de volta,
tudo que me pertence,
de feio e de belo,
de forte ou intangível,
para livrar-te do fardo
dos meus desejos insanos,
de minhas crenças obliteradas
neste mundo em que nos vemos separados,
quando tu e eu sempre fomos um...
Sinto muito por minha agonia,
apenas tento
por um minuto
a glória da lucidez!

Ana Liliam

8 de ago de 2012

Você viria?


Eu sou poder
eu sou coragem
eu sou amor.
Nesta longa travessia
eu ganhei a certeza do caminho
despi-me das velhas e mesquinhas forças do ego
deixei para trás o medo
e já não carrego nem a dor
e nem a culpa.
Você viria comigo?
Eu sou a montanha
o coração do leão
a beleza da flor.
Eu vejo o caminho
e na minha inocência
fiz-me imbatível.
E você, daria seus passos comigo?
Basta que me dê suas mãos entre as minhas
e confie na luz que arde em meu coração.
Seguiremos juntos passo a passo
e nada temeremos,
eu te apoiarei, e tu a mim,
tu me erguerás, e eu a ti,
e unidos a luz do novo dia nos receberá.

Ana Liliam


5 de ago de 2012

Verdadeira como a vida


Pudesse eu ser verdadeira como a vida,
Como o dia,
Que também escurece,
Também noite é.

Pudesse eu nada te esconder,
O meu sofrer, o meu silêncio,
As minhas sombras...

Pudesse eu revelar tudo o que sou,
E o meu amor
Seria inteiro, não mais ao meio...

Pudesses tu me ver,
Em todas as minhas faces,
Sem mais segredos,
Plena, bela ou feia,
Tu me amarias mesmo assim?

Que queres de mim?
Meia-verdade,
Ou verdadeira?

Deixa-me ser imperfeita,
Como imperfeito o meu amor,
E, só assim,
Terás-me um dia, inteira!

Ana Liliam

3 de ago de 2012

O Laço e o Abraço, Mário Quintana





Meu Deus! Como é engraçado!
Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço... 
uma fita dando voltas.

Enrosca-se, mas não se embola, vira, revira, circula e pronto: está dado o laço.
É assim que é o abraço: coração com coração, tudo isso cercado de braço.
É assim que é o laço: um abraço no presente, no cabelo,
no vestido, em qualquer coisa onde o faço.
E quando puxo uma ponta, o que é que acontece? Vai escorregando...
devagarzinho, desmancha, desfaz o abraço.
Solta o presente, o cabelo, fica solto no vestido.
E, na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço.

Ah! Então, é assim o amor, a amizade.
Tudo que é sentimento. Como um pedaço de fita.
Enrosca, segura um pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora,
deixando livre as duas bandas do laço.

Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de amizade.
E quando alguém briga, então se diz: romperam-se os laços.
E saem as duas partes, igual meus pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço.

Então o amor e a amizade são isso...Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam.
Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço!





2 de ago de 2012

ATITUDE




por Paulo Roberto Gaefke

Sinto dizer que sem esforço nada vai acontecer!

Não adianta reza forte, nem macumba com 20 velas.

Se você não se decidir pelo primeiro passo, se você não sair desse
quarto, nem os anjos e nem Jesus poderão te ajudar, se você não se
ajudar!

Quer emagrecer?

Caminhe todos os dias, pare de dizer que não tem dinheiro para a
academia. A rua é livre, de graça e está te esperando, seja noite,
seja dia.

Quer um novo emprego?

Estude algo novo, aprenda um pouco mais do seu ofício, faça a
diferença e as empresas vão correr atrás de você!

Quer um novo amor?

Saia para lugares diferentes assista a um bom filme, leia um bom
livro, abra a cabeça, mude os pensamentos, e o amor vai te encontrar
no metrô, no ônibus, na calçada, e em qualquer lugar, pois você será
de se admirar. Pessoa que encanta só de olhar...

Quer esquecer alguém que te magoou?

Enterre as lembranças e o infeliz! Valorize-se criatura! Se você se
valoriza, sabe quanto vale, sabendo quanto vale não se troca por
qualquer coisa. Se alguém te deixou é porque não sabe o seu valor.
Logo, enterre a criatura no lago dos esquecidos. E rumo ao novo que o
novo é sempre mais gostoso...

Quer deixar de dever?

Pare de comprar. Não faça dívida para pagar dívidas! Nunca! Jamais!
Faça poupança e pede para o povo esperar. Devo?, não nego, pago quando
puder. Assim, a cabeça fica livre e você vai trabalhar. Em breve, não
terá mais nada para pagar...

Quer esquecer uma mágoa?

Limpe o seu coração, esvazie-se... Quem tem equilíbrio não guarda
mágoas. Só as pessoas com problemas emocionais é que se ressentem.
Ficam guardando uma dor, alimentando como se fosse de estimação.
Busque o equilíbrio emocional. Doe-se, ame mais e tudo passa.

Quer viver bem?

Ame-se!

Felicidade é gratuita, não custa nada. É fazer tudo com alegria, nos
mínimos detalhes.

Pergunte-se e se achar resposta que te satisfaça, comece tudo de novo:

- Pra que 2 celulares (1 pra cada orelha?)?
- Pra que 3 computadores, se não tem uma empresa?
- 4 carros?
- 6 quartos se é você e mais 1 ou 2?
- 40 pares de sapato, se tem apenas 2 pés?

A vida pede muito pouco e nós precisamos de menos ainda. Acorde
enquanto é tempo e comece a mudança, antes que o tempo venha e apite o
final do seu jogo!

Espero que você pelo menos tenha vencido a partida.

Seja feliz!

enviado por Vera
Related Posts with Thumbnails