Letras são como estrelas, a guiar o viajante disperso, a uma praia, porto, lugar qualquer, onde possa raiar o dia, onde almas, mentes, corações, possam se encontrar, viver um espaço de beleza maior...

30 de set de 2011

FLOR DO DESEJO

 


Eis que a vida semeia a vida em nós...
Flores do desejo em um jardim proibido,
Que intocadas balançam ao vento,
Perfumam de fantasias e sonhos
Nossas mentes febris...

E a vida, que já não nos pertence,
É ventania a nos arrastar para outros nortes,
É aventura a nos testar,
Entre o abismo e a luz
De nossos corações...

Intocadas, as flores parecem congelar,
Pertencem agora a um jardim irreal,
Ilusão e sonho em uma mente quase juvenil,
Mas seu perfume
Ainda está a me embriagar...

Desejo, amor ou ternura,
Asas de um anjo matreiro,
A nos acordar da vida em devaneio,
Para a luz que há escondida
Em uma prece quase esquecida...

                                            Ana  Liliam

24 de set de 2011

VARAL DE POESIAS


Descobri minha rica realidade interior, uma dimensão profunda e também real, plena de emoções, de amor, e de uma sensualidade até então desconhecida para mim. Neste meu universo está o Reiki, a Unipaz, o Xamanismo, a Biodança... Neste espaço existe a musica, a dança e a poesia, que se derramam como um rio alegre e espoleta, que brinca nas terras férteis de meu Ser.
            Um espaço para a magia, o sonho e a fantasia. O sonho de crer em um mundo melhor, onde o amor possa ser como as flores em um campo colorido e perfumado...
            Vivi tantos anos de minha vida (quase toda ela), sem acordar para esta realidade, me esforçando em esquecer quem Eu era, e por isso muito sofri. Agora que despertei não posso mais me negar, não posso mais deixar de ser, e de viver quem Sou.
            No entanto esta realidade ainda vive quase em segredo na morada de meu Ser. Esta realidade vive envolta nas brumas, como a ilha de Avalon, invisível aos olhos exteriores. E novamente sofro, incompreendida pela realidade vigente...
Talvez seja este meu destino, tornar visível e presente a realidade que agora sei está pungente, no coração de toda a Humanidade.
Desvendar meu universo mágico é realizar este trabalho, um varal de sonhos, de idéias e descobertas, um colorido e fresco Varal de Poesias.

Ana Liliam

22 de set de 2011

Namastê

    
Eu sou amor, verdade e beleza,
Eu sou completa, perfeita e inteira,
E me expresso no mundo criativamente,
Amorosamente...

Pois tudo mais é o que não sou,
Pois tudo mais são as pesadas roupagens de meu ego,
De minha pequena personalidade...

Mas tudo que não sou vou despir,
Deixar às margens do caminho que já trilhei um dia,
Pelo qual já não mais irei passar...

E assim despida de rotas vestimentas,
Posso me ver como sou:
Centelha de Luz do Amor Divino,
Tocha acesa que ilumina meu porvir...

O Deus em mim saúda o Deus em ti,
A Luz que me ilumina saúda a Luz que há em todos os seres do Universo,
Amorosamente agradeço a presença de todos os seres,
Que já trilharam, que hoje compartilham,
E com os quais me encontrarei
No luminoso alvorecer de um novo dia...

Ana Liliam, do livro De Volta à Casa do Pai

20 de set de 2011

Revolução

    
Uma revolução acontece,
Dentro de meu coração,
Silenciosa e intermitente,
Que trabalha no cotidiano de meu dia.

E assim nas coisas simples,
No corriqueiro, no corre-corre da vida,
A minha mente acorda,
Para a luz do coração,
E me desperta para uma nova compreensão.

E assim tudo se transforma,
E a vida se colore,
De novas e brilhantes cores...

E assim aguardo meu destino,
Que a vida prepara,
A cada novo instante...

Ana Liliam, do livro De Volta à Casa do Pai

17 de set de 2011

Pertencer a si mesmo...


Nunca é alto o preço a pagar pelo privilégio de pertencer a si mesmo...   
Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás para atravessar o rio da vida, ninguém exceto tu, só tu...   
É preciso ter um caos dentro de si para dar à luz uma estrela cintilante... 
O inimigo mais perigoso que você poderá encontrar será sempre você mesmo... 
As convicções são cárceres... 
Sem música, a vida seria um erro... 
Odeio quem me rouba a solidão, sem que em troca me ofereça verdadeira companhia...   
Não te enchas de ar: a menor picadela te esvaziaria...   
É necessária a ferrugem: não basta ser afiado! Senão dizem sempre de ti: ‘É muito novo!... 
Odeio seguir alguém, como também conduzir. Obedecer? Não! E governar, nunca! 
Quem não se mete medo não consegue metê-lo a ninguém. 
Somente aquele que o inspira é capaz de comandar. Já detesto comandar a mim mesmo! 
Gosto, como os animais, das florestas e dos mares, de me perder durante um tempo, permanecer a sonhar num recanto encantador, e forçar-me a regressar de longe ao meu lar, atrair-me a mim próprio… de volta para mim...   
Tudo que não me mata me fortalece...

Nietzsche

9 de set de 2011

Dança da vida



Aqui somos todos irmãos
não importa se belos ou feios,
gordos ou magros,
se somos velhos ou moços,
se temos muito ou pouco dinheiro,
Aqui importa o brilho no olhar,
a mão que segura a outra,
o coração que abraça um outro coração...

Viemos a este lugar para dançar,
celebrar a vida,
encontrar nossos irmãos de uma forma nova
e ao mesmo tempo tão antiga...

Neste lugar somos todos iguais,
realizamos na magia do encontro,
a presença!
Na presença vivemos o eterno agora,
e no agora somos todos um!
Um só coração, um só afeto,
irmanados como estrelas no céu,
como ondas no mar,
como grãos de areia
na mais bela praia que você puder imaginar!

Aqui, neste lugar,
viemos cantar
a mais bela canção que toca em nossas almas,
viemos orar
a mais bela prece que deleita nosso ser,
viemos reencontrar os passos
que nos levarão a um novo mundo!

Neste singelo lugar,
que bem pode ser qualquer um,
viemos viver a vida como deve ser vivida,
em paz, em pura alegria!

4 de set de 2011

 

"Às vezes danço, muitas vezes canto.

Meu bailar às vezes é lento como uma valsa,
outras vezes vibrante, como um rock.

Meu cantar, sempre no ritmo do coração.

Quando danço, mostro quanto ágil eu sou,
mostro que sou agressivo, mostro que sou frágil.

Quando canto, mostro como minha alma está,
meu cantar acompanha o momento da vida.

Se estou feliz, se estou triste, assim sou EU,
atuando no palco da vida sorrindo, chorando,
amando, sofrendo, mas sempre vivendo."

Autor desconhecido, enviado por Irene
Related Posts with Thumbnails