Letras são como estrelas, a guiar o viajante disperso, a uma praia, porto, lugar qualquer, onde possa raiar o dia, onde almas, mentes, corações, possam se encontrar, viver um espaço de beleza maior...

28 de set de 2009

Brilho

Olho pela janela de vidro embaçado,
Lá fora a neve cai e tudo está branco,
Aqui dentro faz calor
e sei que estou segura.

Mas como resistir a este chamado?
Como deixar de ver o brilho deste dia?
E não deixar o vento frio e fresco entrar em meus pulmões?
Marcar de novo minhas pegadas neste caminho que é sempre novo,
e que me levará a um lugar mais profundo do meu Ser.
Aventurar,
Arriscar tudo que sei,
Somente para ir mais adiante,
e além,
de tudo que sei, de tudo que penso que sou.

E não há mais porque ficar,
o dia me chama,
a vida me inflama,
e já é hora de partir.

25 de set de 2009

Som e luz

Ouça a canção que chega com o vento,
que toca nossa alma tão suavemente,
como as folhas que o vento derruba,
pois somos som e luz,
eu e tu.

Ouça estas palavras,
como letras douradas que caem girando,
e explodem como bolhas de sabão,
pois somos som e luz,
eu e tu.

Ouça o murmúrio do mar,
e se lembre,
que nós já estivemos lá,
pois somos som e luz,
eu e tu.

E quando a chuva cair,
saia na rua e se deixe molhar,
pois somos parte de tudo que há,
para sempre som e luz,
eu e tu.

Então dance,
ou deixe a alma dançar,
como as estrelas dançam,
nós também, embevecidos por toda beleza que há,
havemos de dançar,
pois somos todos som e luz,
os de lá, e os de cá.

Nem mais erro, pura tentativa!

Desculpe meu amor imperfeito,
que é grande por dentro,
mas que sai aos pedaços por fora...

Estou aprendendo...
Estou aprendendo...
Aprendendo a amar.

Que se fácil fosse,
o mundo já seria paraíso,
nem mais um choro, tudo riso!

Lá vou eu de novo recomeçar,
juntar cacos aqui e acolá,
sempre tentando te amar!

Junto as peças com carinho,
nem mais cola, argamassa!
Quero ver se agora quebra!

Que nada,
até parece que a gente sabe alguma coisa,
tem sempre mais quando viro a esquina.

Só sei que continuo,
mais uma vez tentando te amar,
aprendendo no encontro e desencontro,
mas um dia eu chego lá!

24 de set de 2009

Alma minha


Já passou tanto tempo, e agora esta experiência me vem a mente, talvez a martelar alguma resposta. Nunca mais vi o mundo daquele jeito, e não sei se tornarei a ver um dia, mas a verdade é que minha consciência se expande, e eu me torno muito maior do que sou.

A verdade é o inverso disso, o que sou - ou o que pareço que sou - é do tamanho de um dedal, comparado ao que realmente sou, esta alma grande e infinita, eterna viajante intergaláctica...

É sempre bom quando tomo tento da alma, e ela de mim, e me carrega num coração grande que quer se derramar, deixar sua luz tomar conta do mundo...

Depois passa, como tudo, deixa-me de volta no mesmo lugar em que me tomou. Cá estou eu procurando o amor que preenchia meu coração, e que zarpou...

Não sei onde vou parar, se é que vou parar em algum lugar. Eu tento permanecer por aqui, há tanto a fazer, tanto a descobrir, tantos mistérios por desvendar.

E não há nada a fazer, ensinam-me esta entrega, total, sem expectativas, sem um cadinho de frustração, e eu, tento aprender...

23 de set de 2009

Mistérios


Nunca até aqui contei para alguém esta história, mas agora vou contar, não sei por quê. Cada um entenda como quiser, ficção, fantasia ou a mais pura verdade.

Eu tinha somente onzeou doze anos, era uma garota tímida, e naquele fim de tarde voltava do colégio para casa de ônibus. Lembro-me de ter pago e passado a roleta, e de pé aguardei a chegada ao ponto, frente à praça que ficava frente ao prédio em que eu morava.

E então algo havia mudado, o mundo de repente funcionava em uma outra dimensão. Parecia que todas as imagens eram parte de uma pintura bidimensional. Atravessei a rua admirando tudo aquilo que era novo para mim. Por dentro uma paz imensa, colossal.

Entrei no prédio, no apartamento, em meu quarto, e deitei na cama com a cabeça nos pés da mesma, olhando pela janela a noite que chegara, as cortinas, as paredes e o teto.

A imagem continuava chapada, cheia de novo brilho e cores, e por dentro aquela imensidão, então pensei que naquele momento o mundo inteiro poderia desabar e não faria a menor diferença.

Conclui que mesmo sendo tão inteiro aquele momento, sem caber em tempo algum, ele não tinha muita utilidade para a vida. Como viver a vida sem se importar se o mundo vai acabar seja lá como for?

Não, não tinha a menor utilidade, mas mesmo assim eu adorei, e quando dali à pouco ele cedeu lugar ao mundinho de sempre, eu fiquei esperando, agarrando-me à esperança de voltar àquele estado em que o tempo congelou e a realidade quase se dissolveu diante de meus olhos adolescentes.

Até hoje, passados tantos anos, eu não sei dizer o que foi aquilo que um dia vivi. Deve fazer parte do arquivo de mistérios que um dia irei abrir.

Escrito por Regina Brett, 90 anos, Cleaveland, Ohio


"Para celebrar o envelhecer, uma vez eu escrevi 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais requisitada que eu já escrevi. Meu taxímetro chegou aos 90 em agosto, então, aqui está a coluna, mais uma vez:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.

2. Quando estiver em dúvida, apenas dê o próximo pequeno passo.

3. A vida é muito curta para perdermos tempo odiando alguém.

4. Seu trabalho não vai cuidar de você quando você adoecer. Seus amigos e seus pais vão. Mantenha contato.

5. Pague suas faturas de cartão de crédito todo mês.

6. Você não tem que vencer todo argumento. Concorde para discordar.

7. Chore com alguém. É mais curador do que chorar sozinho.

8. Está tudo bem em ficar bravo com Deus. Ele agüenta.

9. Poupe para a aposentadoria, começando com seu primeiro salário.

10. Quando se trata de chocolate, resistência é em vão.

11. Sele a paz com seu passado, para que ele não estrague seu presente.

12. Está tudo bem em seus filhos te verem chorar.

13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que se trata a jornada deles.

14. Se um relacionamento tem que ser um segredo, você não deveria estar nele.

15. Tudo pode mudar num piscar de olhos; mas não se preocupe, Deus nunca pisca.

16. Respire bem fundo. Isso acalma a mente.

17. Se desfaça de tudo que não é útil, bonito e prazeroso.

18. O que não te mata, realmente te torna mais forte.

19. Nunca é tarde demais para se ter uma infância feliz. Mas a segunda só depende de você e mais ninguém.

20. Quando se trata de ir atrás do que você ama na vida, não aceite "não" como resposta.

21. Acenda velas, coloque os lençóis bonitos, use a lingerie elegante. Não guarde para uma ocasião especial. Hoje é especial.

22. Se prepare bastante; depois, se deixe levar pela maré...

23. Seja excêntrico agora, não espere ficar velho para usar roxo.

24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.

25. Ninguém é responsável pela sua felicidade, além de você.

26. Encare cada "chamado" desastre com essas palavras: Em cinco anos, vai importar?

27. Sempre escolha a vida.

28. Perdoe tudo de todos.

29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.

30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo.

31. Indepedentemente de a situação ser boa ou ruim, irá mudar.

32. Não se leve tão a sério. Ninguém mais leva...

33. Acredite em milagres.

34. Deus te ama por causa de quem Ele é, não pelo que vc fez ou deixou de fazer.

35. Não faça auditoria de sua vida. Apareça e faça o melhor dela agora.

36. Envelhecer é melhor do que morrer jovem.

37. Seus filhos só têm uma infância.

38. Tudo o que realmente importa, no final, é que você amou.

39. Vá para a rua todo dia. Milagres estão esperando em todos os lugares.

40. Se todos jogássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos os de todo mundo, pegaríamos os nossos de volta.

41. Inveja é perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.

42. O melhor está por vir.

43. Não importa como vc se sinta, levante, se vista e apareça.

44. Produza.

45. A vida não vem embrulhada em um laço, mas ainda é um presente "

enviado por tia Zélia.

20 de set de 2009

poema de Luan Jessan

Por fora,
tenho tantos anos
que você nem acredita.
Por dentro,
doze ou menos,
e me acho mais bonita.
Por fora, óculos,
algumas rugas,
gordurinhas,
prata nos tintos cabelos.

Por dentro sou dourada,
alma imaculada,
corpo de modelo.

Por fora, em aluviões,
batem paixões contra o peito.
Paixões por versos,
pinturas, filosofia
e amigos sem despeito.

Por dentro,
sei me cuidar,
vivo a brincar, meio sem jeito.
Não me derrota a tristeza,
não me oprime a saudade,
não me demoro padecente.

E é por viver contente que
concluo sem demora:
É a menina que vive por dentro,
que alegra a mulher de fora!

poema de Luan Jessan, enviado por Meg

7 de set de 2009

Palavras

Há momentos em que me basta o mundo,
o cotidiano de todas as coisas,
no tempo inexoravelmente passageiro.
Então as palavras se calam...

Há outros em que ouso abrir as asas,
as grandes asas de minha alma viajante,
e sobrevoar o mundo no azul silencioso de meu ser.
E já não há lugar para palavra alguma...

Mas,
mesmo que nunca me canse do silêncio exato de todas as palavras,
deixo borbulhar algumas neste papel virtual.
Talvez a alma tenha alguma coisa a dizer...

E queria seguir o tênue fio que me leva,
a um espaço escondido, imerso,
no tumulto ou letargia de meus pensamentos,
encontrar, quem sabe? outro lugar...

Será de silêncio, ou de palavras?
Será branco e brilhante como a morte,
ou colorido e cheio de ruídos como a vida?
Onde será que minhas reveladas palavras irão me levar...

Já é um começo, ou recomeço.
É um caminho por um fio,
delicado e tênue como o vôo de uma borboleta.
Ninguém sabe onde vai dar, haverá sempre uma supresa!
Related Posts with Thumbnails